domingo, 26 de agosto de 2007

Carta de um quase suicida para uma pessoa que ele gosta muito - "SEM NENHUM VALOR LITERÁRIO"

Atenção!!!


A partir de agora, o meu objetivo, único e exclusivo, é fazer com que você entenda aquilo lá. Mas pra isso,



Atenção!!!


Atenção que eu fechei a persiana, e agora pouco você vê da realidade, pelo menos daquela realidade que costuma acontecer todo dia. Atenção que assim mesmo eu posso acabar por fechar sua palpebra, e aí só vai restar a realidade que você não conhece ainda.

Todos os desenhos da calçada, daqui até onde eu moro, começaram a dançar! Começaram para que assim fizessem parte da vida que agente num vê, que agente pisa em cima, que agente ignora, e que mesmo assim nunca deixa de ser vida.

Sabe que em um dos desenhos eu vi justamente a casa na praia que eu queria ter?

Atenção, merda!

Você não está deixando as coisas acontecerem, você não está.

Toda nuvem tapa o sol, todo sol cega todo olho, e a realidade é quase que ofuscada. Quase que. Ou não, porque se eu não percebo, se não chega a mim, se eu não vejo com essa droga de olho, não pode ser realidade, não é?

Não. As coisas existem além de você, sobre você e poucas, pouquíssimas, por você.

E ainda assim, quase toda praia tem quase toda areia branca. Quase!

É, porque pouca coisa na vida é completa, então pare de imaginar! Pare! Você ainda está prestando atenção? É simples, poxa vida!

Eu to dizendo que é pra você parar de ensaiar, de representar, de ser ator dessa porcaria de vida que você tem! Pare com isso, você não é um artista, não o dia inteiro!

Essa zona toda, esse colapso diário, esse onibus que não chega, essa moça de pernas bonitas, puta que pariu, isso tudo é vida, e que parte disso você não entende?

Alguma coisa lhe falta, me falta, para que não vivamos! Sempre, sempre, sempre, sempre, representamos, e não me venha dizer que não! Quanto das suas cenas diárias você realmente sente, realmente vive? O café que toma, sente o sabor todo dia? Mais forte que ontem, mais fraco, doce ou simplesmente e graciosamente igual? E aquela curva que o motorista que sempre corre do onibus fez, não dá frio na barriga? Você lembra que roupa sua mãe estava usando antes de sair de casa, e quais as expressões do rosto dela lhe faz sentir aquela criança pequena que fora há alguns anos?

Atenção!

Atenção porque tudo passa, e num dá pra agente virar ator pra sempre, não pode ser! Tá, parece teatro, mas é vida! Porcaria!

Ta vendo que hoje ta ventando? Mais ainda que ontem! E isso é bom, é gostoso, faz a cortina voar até o meu rosto e parece até carinho!

To ficando louco? A vá!

Descontrução!

Cáustico.

Vá até o supermercado e vê como parece que agente sempre escolhe tudo na vida, porque é só passar com o carrinho, esticar a mão e pronto! Tudo na vida é assim!

É.

To mais calmo agora. Ainda bem. Porque tudo isso tava na minha garganta, e eu tava ficando preocupado que as pessoas não percebessem!

Mas é sério, pensa no que eu to lhe falando, pensa nisso.

Não pode ser assim; chove por causa da nuvem, e é assim desde que eu nasci. Carne. Osso. Coração e sentimento que não pode ser negligenciado. Por falar em corpo, quanto dele você realmente conhece?

Atenção...

Já que não existe uma árvore com seu nome, ponha nome em suas paredes! Elas estão com você sempre, e nunca ganharam nem um "bom dia".

Tente sentir de verdade. É muito bom, e aí agente chega até a ser humano de verdade.

Realidade.

Um Humano que ganhou um presentão, podendo sentir.

Aquela música do rádio!!!!

AAAAhhh, eu adoro ela!

Eu termino de falar com você um outro dia, mas lembre-se de tudo isso, por favor, lembre-se que quero apenas seu bem, e queria que você viesse me visitar aqui na casa nova também.

Beijo.

-----------------

"Ninguém terá experimentado a causa verdadeira de tais acontecimentos, mas todos terão visto uma imagem deles."

Baudrillard

"(...)No final das contas, a única coisa que torna uma pessoa interessante é a sua capacidade de dedicar-se."

Francis Bacon

2 comentários:

cassinha. disse...

"Quanto das suas cenas diárias você realmente sente, realmente vive? O café que toma, sente o sabor todo dia? Mais forte que ontem, mais fraco, doce ou simplesmente e graciosamente igual? "

achei companhia dos meus pensamentos! (as vzs, mas admito q só as vzs, eu me questiono assim)

lucas l disse...

quantas das suas cenas diárias você atua sem consciência ?
o sentimento, a sensação, a consciência se torna rotina às vezes.