segunda-feira, 6 de agosto de 2007

"Tava escrito na parede, antes da reforma..."

O olho fecha; Nem dá pra entender como a palpebra tão fininha, tão fraca, consegue arrastar essa escuridão pesada e brutal.

Pense na vida, não como uma história, ou um filme, mas como um milagre que nunca aconteceu antes; Você nunca aconteceu antes!

Estique as palmas das mãos, e sem encostar, ponha bem próximo dos seus olhos já fechados; Veja como esse espaço é só seu, e como há alguma energia engraçada saindo de suas mãos.

Pense no azul.

Azul será.

Escute o som que as tantas ondas que você já viu gravaram em seu ouvido; Será sempre uma parte do que viveu, terá sempre memórias por onde passava...

Apanhe essa flor lilás, que nasceu bem no meio de todo esse sonho. Essa flor não vai viver por muito tempo, elá só entrou na história para que você se lembre do seu jardim; Cultive-o, pois é para lá que irá quando cansar de por aqui andar.

Não tenha quadros.

Abra as janelas!

Não ouça música.

Converse com o silêncio!

Não vá pensar que a arte não é vida, mas também não se esqueça, que a vida é uma arte!

Tenha sempre uma bala no bolso, porque se a vida entortar em amargo, nada que um doce não melhore!

E de algumas risadas, sozinho mesmo, que é para tornar-se seu amigo íntimo.

2 comentários:

lucas l disse...

Deus criou o jardim pra gente...pra ele ser eterno.
a gente o desprezou.
a gente preferiu a cidade. e assim Deus preparou a cidade santa para gente na eternidade.
mas dá pra gente construir nosso jardim aqui no meio do caos sistematico da cidade.
dá...tem q cultivar.

Letícia disse...

pois é.. to devendo algums visitas no seu jardim..

nao me esqueci dele.. e ele ainda me fascina..

me perdoe.. e me espere..