terça-feira, 4 de setembro de 2007

Dia desses...

Muitas vezes,
a página em branco
diz muito mais do que qualquer letrinha em ordem.

Hoje é um daqueles dias.
Em que o silêncio das coisas cotidianas
já me faz bem suficiente para não querer nada mais.
Hoje é um daqueles dias
em que a página em branco
é o suficiente pra fazer calar minh´alma.

Os versos que a vida faz, das tantas rimas engraçadas que nos acontece em pontos de ônibus, por exemplo, não podem ser superados pela vontade ignóbil de um poeta, um poetazinho, que mal se acostumou a amar tanta coisa ao mesmo tempo.

Os olhos, essa é a única parte de nosso corpor mal esculpida. Os olhos, eles não deveriam estar voltados para fora, se há, então, um universo tão grande aqui dentro. Aconteceu, por assim ser, de olharmos sempre o mundo, isso quando muito, e pouco ou nada nada nos lembramos das tantas coisas que se passam por aqui, dentro deste fragmento da vida em seu todo.

Hoje é um desses dias
Em que se vê poesia, se vê respostas
Até em folha caída.
É bom ser assim vez ou outra
Tem-se um cantato maior que a vida toda.

Hoje é desses dias
Que folha vazia, em branco, diz tudo
e cá estou eu, espalhando tinta grossa e preta
manchando a verdade com dúvidas de criança pequena
Pra nada mais do que aliviar a pressão que se sente em alma cativa.

Hoje, é um desses dias...

Um comentário:

lucas l disse...

se meus olhos fossem voltados para dentro. meu interior já estaria inundado!